IR 2016: Receita paga hoje a restituição do 5º lote do Imposto de Renda

A Receita Federal deposita nesta segunda-feira (17) o pagamento do quinto lote de restituições do Imposto de Renda 2016. Também estão no lote restituições de 2008 a 2015 que haviam caído na malha fina.

No total, o lote inclui restituições de 2.221.405 contribuintes, que totalizam R$ 2,7 bilhões. O dinheiro é depositado na agência bancária indicada pelo contribuinte ao fazer a declaração.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita: http://zip.net/bsn4Jn (endereço encurtado e seguro).

Também é possível baixar o aplicativo para celular da Receita para fazer a consulta. Ele está disponível para os sistemas Android e iOS. Mais informações no site: http://zip.net/bytsCB.

Lotes de 2016 serão pagos até dezembro

O pagamento das restituições de 2016 será feito em sete lotes. O primeiro lote foi pago em 15 de junho e o último será pago em dezembro.

  • 5º lote: 17/10/2016
  • 6º lote: 16/11/2016
  • 7º lote: 15/12/2016

Não saquei. E agora?

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá pedi-la pela internet, usando o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no portal e-CAC: http://zip.net/bxp7kj (endereço encurtado e seguro).

Não pagaram. O que fazer?

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento: 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caiu na malha fina?

Se sua declaração não foi liberada nesse lote, isso não quer dizer necessariamente que ela caiu na malha fina. Serão liberados mais dois lotes, um em novembro e outro, em dezembro.

Se caiu na malha fina, o ideal é se antecipar à intimação da Receita e tentar regularizar sua situação. É possível consultar pela internet quais as pendências existentes no documento entregue e suas possíveis causas. Saiba como aqui: http://zip.net/bwtnyM (link encurtado e seguro).

Fonte: UOL Economia